Notícias

18/09/2009 - Cozinha Comunitária terá um novo nome

Os vereadores de Presidente Olegário aprovaram o Projeto de Lei 021/2009 que revoga a Lei 2.139/2007 denominando outro nome a Cozinha Comunitária Antônio Godinho.

Pelo projeto aprovado a Cozinha Comunitária terá o nome de “Cozinha Comunitária do Trabalhador Rural de Presidente Olegário”. O projeto foi aprovado na reunião ordinária do dia 14 de setembro, com cinco votos favoráveis e quatro votos contrários. Como no legislativo olegarense não voto secreto foi possível conhecer os votos de todos os vereadores.

Votaram a favor os vereadores César do Chiboca, Foguinho, Geraldo Professor e Ronaldo Gustavo. Os vereadores Antônio Camargos, Nego, Januário Dentista e Osmar Pinto Coelho votaram contra. Como teve empate a Presidente da Câmara Zélia Queiroz desempatou a favor da mudança de nome.

Os vereadores que votaram contra a mudança de nome justificaram o porque votaram contra. Para o vereador Osmar Pinto Coelho a mudança de nome da Cozinha Comunitária retirando o nome do homenageado é uma ofensa por isso ele votou contra. “Os trabalhadores chegam à cozinha é para ter uma comida de boa qualidade e não para ler o nome que tá escrito”, destacou vereador Osmar.

Januário Dentista (PV) destacou que se fosse para mudar todos os nomes em repartições públicas votaria a favor, mas como é para mudar somente o nome da Cozinha Comunitária ele votou contra.

O líder PMDB vereador Nego em seu pronunciamento durante a votação do projeto acrescentou que a mudança de nome da Cozinha é desmerecimento a pessoa do homenageado Antônio Godinho que nunca foi político. “Tá mudando só porque é Antônio Godinho” declarou o vereador Nego.

Já o líder do PV na Câmara Antônio Camargos disse que votou contra porque não ficou satisfeito com as informações. “Não foi enviado para a Câmara o protocolo da entrada da notificação na Prefeitura, por isso não fiquei satisfeito com as informações e votei contra o projeto” salientou Antônio Camargos.

O líder do prefeito na Câmara vereador Geraldo Professor que falou em nome da administração e dos vereadores da base do governo disse que a mudança de nome na Cozinha Comunitária foi correta uma vez que o município no ano de 2008 descumpriu uma cláusula na assinatura do convênio. “Se a administração passada fez outra obra nós não estamos tirando, nós estamos consertando um erro” declarou Geraldo Professor.

O líder ainda acrescentou que a administração não tem nada contra a pessoa do homenageado e que a mudança de nome é para o município não ter que devolver o valor investido de R$ 108 mil como já aconteceu com outros convênios que o município teve que devolver o dinheiro. “A administração passada foi notificada para fazer a mudança e não fez, nós somente corrigimos o erro” justificou Geraldo Professor.

Entenda o caso

A mensagem cita que é de conhecimento de todos que na Gestão 2005/2008 foi sancionada a Lei 2.139, de 22 de agosto de 2007 denominando Cozinha Comunitária “Antônio Godinho”. O homenageado era avô do ex-prefeito Antônio Cláudio Godinho.

“Ocorre que, por imposição do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, através da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, foi assinado o convênio que é vedada a publicidade que caracterize promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos” acrescentou o prefeito na mensagem.

O prefeito ainda destacou que o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome encaminhou o ofício 064/2008 solicitando do então prefeito que justificasse o não cumprimento da obrigação imposta na celebração do convênio. “A administração passada não tomou nenhuma providência no sentido corrigir o ato, mantendo-se inerte, por razões óbvias” declarou o prefeito na mensagem do projeto.