Presidente Olegário

A história do povoamento de Presidente Olegário surgiu, propriamente a partir de 10 de outubro de 1851 , quando se faz a doação do Patrimônio da Igreja, a fim de erguer uma Capela sob a invocação de Santa Rita de Cássia.
Na ocasião, o território era subordinado à Freguesia de Santana do Alegre (João Pinheiro). Na escritura de doação à denominação da localidade era SANTA RITA DA BOA SORTE.
Presidente Olegário teve as seguintes denominações:
1º – Brejo Alegre;
2º – Santa Rita da Boa Sorte;
3º – Santa Rita;
4º – Santa Rita de Patos.
Em 31 de dezembro de 1938, com a criação do Município recebeu a denominação atual de Presidente Olegário.

O BANDEIRANTE

Segundo informações, o bandeirante Lourenço Castanho Taques, em 1670, quando parte de Araxá rumo a Paracatu, palmilhou grande parte do território olegarense. Essa bandeira não tinha finalidade de plantar civilizações, mas sim, aprisionar índios. Essa bandeira (expedição) percorreu bastante a região do noroeste mineiro.

A PICADA

Com a penetração das bandeiras iam abrindo-se caminhos para o interior do País.
A Picada dos Aragões, sob a liderança do Conde de Valadares ia concedendo sesmarias a fim de povoar e proteger os viajantes.
No trajeto dessa Picada, se encontra a atual cidade de Presidente Olegário.

PRIMEIROS MORADORES

O território de Presidente Olegário, assim como o território brasileiro foi habitado inicialmente por índios.
Não temos documentos comprobatórios da existência dos índios, mas partimos do óbvio. A Lapa do Quilombo do Salitre, pelo seu topônimo, registra a existência de negros fugidos na região.

Pelos idos das últimas décadas do século XVIII, o Conde Valadares concede a Carta de Sesmaria a Afonso Manuel de Araújo, o responsável pelo povoamento da região da Onça, a primeira região do município povoada pelo homem branco.

FAZENDA BREJO ALEGRE

A Fazenda Brejo Alegre era um local de pouso dos tropeiros que seguiam rumo à Paracatu.

Tratava-se de um local com fartura de água, clima ameno e terras férteis. Era território de propriedade de Joaquim Afonso de Sá. Nesse território construiu mais tarde a cidade de Presidente Olegário.

PRIMITIVA IGREJA MATRIZ DE SANTA RITA

A doação do patrimônio tinha como objetivo a construção de um templo, sob a invocação de Santa Rita, onde os residentes da região pudessem praticar suas devoções religiosas.

Quem primeiro trabalhou nela foi o exímio carpinteiro Felisberto José da Fonseca.

A conclusão da construção da Capela aconteceu em 1859, quando foi consagrada ao serviço do Senhor.

Assentaram a Capela no ponto alto do divisor das águas do Paranaíba e do São Francisco.

Com o passar do tempo, a população aumentou e teve necessidade de também ampliar a igreja. A capela primitiva ficou servindo como Capela Mor e José Grino, Francisco Arruda, Antonio Criolo, Antonio Godinho, João Corrêa e Sumbém construíram a nave da Igreja que serviria como Matriz durante muitos anos até que, tristemente, foi demolida, para no seu local, ser construída a atual Igreja Matriz.

MUDANÇA DE NOME

A fazenda denominava-se Brejo Alegre. Com a doação do Patrimônio os próprios doadores já fizeram questão de denominá-la de SANTA RITA DA BOA SORTE, até 1867, quando criou o Distrito de SANTA RITA. Em 1880, o Distrito se desmembrou do Termo de Paracatu e foi incorporado ao de Santo Antonio de Patos com o nome de SANTA RITA DE PATOS até 31 de dezembro de 1938, quando recebeu a denominação de PRESIDENTE OLEGÁRIO.

O nome de Presidente Olegário foi dado em homenagem ao estadista Olegário Maciel, nascido em Bom Despacho e criado em Patos de Minas.

EVOLUÇÃO POLÍTICA

24 de dezembro de 1867 – o arraial foi elevado à categoria de DISTRITO com o nome de SANTA RITA, subordinado à freguesia de Santana do Alegre, incorporado à Paracatu.

04 de novembro de 1880, através da Lei 2.654, o Distrito foi desmembrado de Paracatu e incorporado à Vila de Santo Antonio dos Patos com o nome de SANTA RITA DE PATOS.

Em 17 de dezembro de 1938, através do Decreto-Lei nº. 148 é criado o município de PRESIDENTE OLEGÁRIO.

Em 28 de janeiro é instalado o município de PRESIDENTE OLEGÁRIO, com a nomeação do Primeiro Prefeito Sr. SEBASTIÃO DE BRITO, nomeado pelo Governador de Estado BENEDITO VALADARES e o atual Prefeito é o Sr. Antônio Cláudio Godinho

EVOLUÇÃO ECONÔMICA

A atividade econômica mais desenvolvida desde a origem do município é a agropecuária.

Antes da década de 70 existiam a agricultura e pecuária para subsistência utilizando técnicas tradicionais (milho, arroz, feijão, mandioca, amendoim e outros) e criação de bovinos e suínos.

Após a década de 70, com a chegada dos pioneiros gaúchos (Paulo Madar Piva e Décio Bruxel), aconteceu o desenvolvimento agrícola para fins comerciais e adotando as mais altas tecnologias.

Atualmente, o município de Presidente Olegário é um dos maiores celeiros de grãos do País (soja, café, milho, arroz, feijão, cana – de açúcar, abacate e frutas cítricas ) e produção de leite expressiva.

O comércio local tem se desenvolvido bastante nas últimas décadas, (supermercados, calçados e confecções, utensílios agrícolas, eletrodomésticos, papelarias, e outros.).

A indústria é de pequeno porte, mas destacam-se fábrica de polpas e sucos naturais, gráficas, cerâmica, laticínios, selarias e outros.

EVOLUÇÃO URBANA E DE SERVIÇOS

Poucas ruas havia no arraial de Santa Rita.

As ruas mais antigas tinham os nomes pitorescos como: Rua do Arame, Rua do Rego e Largo da Igreja.
Com o passar do tempo e a evolução do lugar, essas ruas tiveram seus nomes substituídos por Rua Prof.Alfredo Batista, Rua Felisberto Fonseca e Praça da Independência, respectivamente.

As praças e ruas são arborizadas e com jardins bem conservados.

Assim como o restante do País, o Município sofreu o êxodo rural e hoje a população urbana é bem superior à população rural.

A cidade tem crescido bastante nas últimas décadas, vários bairros novos foram projetados.

É uma cidade bem servida de asfalto, rede de esgoto, sistema de abastecimento de água, fornecimento de energia.

Na área de transporte, a cidade é bem servida por ônibus que se destinam as muitas cidades da região, com vários horários de viagens.

SAÚDE MUNICIPAL

Os serviços de saúde são considerados de boa qualidade no atendimento ao nível local; a cidade possui um Hospital Público Municipal (ambulatório e pequenas cirurgias) e conta com várias UBS (Unidades Básicas de Saúde) que estão localizadas no Bairro Centro, Andorinhas, Planalto e Aeroporto.

O meio rural e os distritos também são atendidos pelos agentes de saúde, médicos e dentistas que periodicamente visitam as comunidades.

EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO

A primeira escola instituída no município foi uma escola particular por volta de 1880. Após, outros professores particulares (José Félix, Balduíno da Paixão) aqui trabalharam.

A Primeira Escola Pública foi instalada na Oncinha , quando Presidente Olegário , era ainda Distrito de Santa Rita de Patos.

A Primeira Escola Pública Estadual em Presidente Olegário, foi criada no Governo Raul Soares, em 1921. Essa Escola teve duração muito efêmera. Outras tentativas de Escolas particulares

Em 21 de maio de 1934, cria o Grupo Escolar do Distrito de Santa Rita de Patos, com a denominação de Grupo “Farnese Maciel”. Esta Escola Estadual atende alunos de séries iniciais do Ensino Fundamental.Vale ressaltar que esta escola funciona até hoje na Praça da Independência, conservando sua arquitetura e fachada original. É o mais antigo das Escolas Públicas e que ainda hoje está em pleno funcionamento.

Em 1959, Presidente Olegário é contemplada com o Ginásio “Santa Rita”, fundado pelo Vigário Padre João Batista Balai. A Lei 3.611 de 01 de dezembro de 1965, estadualiza o Ginásio de Santa Rita, esta escola atualmente funciona com a denominação de “Escola Estadual Padre José André Caldeira Coimbra”, atendendo alunos de Ensino Fundamental e Ensino Médio.

A Escola Estadual “Tonico Batista” está localizada a Rua Severino Mendes, atende alunos de séries iniciais do Ensino Fundamental.

O Ensino Supletivo começou a funcionar em Presidente Olegário em maio de 1986, seu atendimento é destinado a pessoas que trabalham e não podem freqüentar o ensino regular.

Nos Distritos e Povoados, o município conta com Escolas Municipais, que atendem alunos de Ensino Fundamental.

Nos Distritos de Ponte Firme, Cruzeiro da Prata e Galena, o Estado implantou o Ensino Médio.

É importante ressaltar que em dezembro de 1997, a Escola Municipal “Profª. Carmem Celina Nogueira de Castilho” foi municipalizada, antes esta Escola denominava-se “Escola Estadual do Bairro Planalto”.

Esse fator foi altamente positivo para o Município, pois atualmente esta Escola é considerada uma referência de ensino de boa qualidade a nível regional, atendendo cerca de 1.300 alunos de Ensino Fundamental.

Não fugindo à regra de outros municípios, Presidente Olegário também nucleou várias escolas rurais, e as comunidades menores de mais fácil acesso são atendidas pelo Transporte Escolar.

Atualmente, o atendimento educacional, começa nas Creches (cidades) e povoados, Ensino Fundamental (parceria Município e Estado e o Ensino Médio (Estadual)).

Nos últimos anos, o município tem recebido vários prêmios, a nível estadual através do (Sistema Mineiro de Avaliação) e também outras premiações da esfera federal (Projeto Olimpíadas da Matemática).

PROGRAMAS DE SUPORTE SÓCIO-EDUCATIVO

  • APAE (Município e parcerias)
  • PROGRAMA 2º TEMPO (parceria com Governo Federal)
  • PETTI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil)
  • CICCA (Centro de Incentivo à Criança e ao Adolescente)
  • CONSELHO TUTELAR (Prefeitura Municipal)
  • AGENTE JOVEM
  • MINAS OLIMPICA (parceria com o governo de Minas)

INCENTIVO À PESQUISA

Quanto à pesquisa escolar, a cidade conta com biblioteca pública municipal com considerável acervo bibliográfico, e nas escolas públicas existem as bibliotecas internas que também estimulam às crianças e jovens a leitura e a pesquisa.

CULTURA

Apesar do progresso e da tecnologia, Presidente Olegário ainda consegue preservar uma série de manifestações características de sua origem étnica, religiosa e social.

O calendário das festas anuais é bastante intenso, destacando as festas religiosas (de origem católica) e outras.

As principais festas religiosas são:

  • Festas de Santos Reis – são várias festas que acontecem no mês de janeiro em todo o município, as folias de Reis percorrem as casas dos devotos a partir do dia 25 de dezembro, culminando em 05 de janeiro com as Festas e homenagem à Santos Reis.
  • Festa de São Pedro – Distrito de Ponte Firme em 29 de junho.
  • Festa de Santa Rita de Cássia (padroeira) em 22 de maio
  • Festas juninas realizadas durante o mês de junho
  • Festa de Nossa Senhora Aparecida
  • Festa de Imaculada Conceição
  • Romaria de Andrequicé (em louvor a Nossa Senhora da Abadia), situada no Povoado de Andrequicé, onde no dia 15 de agosto reúne cerca de 50.000 pessoas. É a festa religiosa mais tradicional no município, através da romaria, milhares de fiéis percorrem vários quilômetros a pé em peregrinação a Nossa Senhora da Abadia.

FESTA DA PRODUÇÃO

Tem por objetivo divulgar o potencial agropecuário do município de Presidente Olegário, proporcionar eventos festivos aos olegarenses e visitantes.
Esta Festa acontece anualmente no mês de julho, contando com uma programação intensa (desfiles, festival de pratos típicos, baile de apresentação das candidatas à Rainha, shows com artistas locais e regionais, rodeios, encontro da mulher do campo, encontro das fiandeiras e artesanato local e outros).